Falando em casar...

Olá meninas! Ainda sobre minha passagem pelo Uruguai, quero compartilhar mais umas coisinhas interessantes com vocês. O Uruguai é um país com 3,3 milhões de habitantes e o segundo menor país da América do Sul (o primeiro é o Suriname). Para termos ideia do que isso significa, Brasília tem mais de 2,5 milhões de habitantes, ou seja, o Uruguai é um "país-cidade" quando comparado ao nosso gigantesco Brasil. Também por isso é tão organizado, limpo, bonito. Montevidéu, a capital, foi considerada a cidade latino-americana com a maior qualidade de vida e se encontra entre as 30 cidades mais seguras do mundo. Legal, né? 

E tem mais: em Montevidéu é difícil ver crianças nas ruas. A idade média da população é de 32 anos e a expectativa de vida aproximadamente 72 anos. O mais interessante disso tudo é observar o comportamento da população. Em qualquer esquina é possível ver idosos caminhando com compras, dirigindo, trabalhando. Minhas noções de antropologia não me permitem fazer uma análise mais profunda, mas de fato o que percebi é que a população não faz o tipo consumista (bem diferente de Punta del Leste, mas lá não conta, porque o comércio é movimentado pelos turistas). Eram sempre as mesmas lojas que se repetiam a cada 3 ou 4 quarteirões. Os sapatos eram terríveis!!! E as lojas estavam sempre vazias, daí a minha conclusão.

Também curioso é que vi 2 casamentos enquanto estive por lá. Foram super simples, as noivas sequer estavam com vestidos pomposos, e deviam ter por volta dos 40 anos. Nas duas situações uma coisa me chamou atenção. Na saída da igreja, palmas, fotos e arroz! Isso mesmo, muito arroz para comemorar a união.
Faz tempo que não usamos por aqui né? E o melhor, o arroz era colorido, tingido com anilina.
  

Esse menininho estava todo empolgado com um punhado de arroz nas mãos. Detalhe, eles não costumam comer o arroz como comemos por aqui, apenas usam em saladas, servido durinho (quase cru) e bem gelado. Eu que já estava a alguns dias sonhando com um pouquinho de arroz no almoço, não pude deixar de dividir isso com vocês.


E já que o assunto é casamento, foi super difícil encontrar lojas especializada para noivas. Caminhando pela cidade passei por apenas duas lojas de vestidos de noivas. 





O aluguel do primeiro modelo sai por cerca de R$ 900, e os outros dois por R$ 700,00. Os preços são bons, mas cadê o caimento gente??? Aí quando eu achei que nada mais ia me chocar, a próxima loja me surpreende.



Pasmem!!! E olha que eu perguntei se os vestidos não eram para 15 anos, mas pelo jeito isso não é costume deles, era casório mesmo. 
Fiquei tão curiosa para saber se o que vi foi em lojas mais simples, se havia o costume de "glamourizar" o casamento, a igreja, a festa...saí de lá e parei na primeira banca para comprar uma revista de noivas.

Aposto que todas estão aliviadas por planejarem seus casamentos por aqui, né?! 
Beijos a todas! coisinhasdenoiva.gi@gmail.com
Gi











Comentários

Postar um comentário

Deixe aqui seu recadinho!
Teremos o maior prazer em lê-lo!
Beijo

Postagens mais visitadas